Odele Mãe Coragem


Há algum tempo que trago na ideia redigir um post dedicado a Odele. Não o fazer, representaria um erro irremediável, pelo que me recuso a cometer essa falta perante uma pessoa cuja mensagem de amizade e esperança prolifera pelo mundo fora, todos os dias e em todos os momentos.

Odele é um exemplo de vida perante a adversidade que em 6 de Janeiro de 1998 lhe bateu à porta, através de um acidente ocorrido com sua filha Flávia, cujos cabelos foram sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio ondem moravam, em Moema, São Paulo, Brasil. Consequentemente, Flávia ficou em coma vigil, mantendo-se assim até aos dias de hoje. Flávia tem hoje vinte anos, dez dos quais, permanece adormecida pelo coma vigil em que se encontra.

De um momento para o outro, a vida de Odele sofreu uma transformação em todos os sentidos. Teve de abandonar o seu emprego, para permanecer em casa, dia e noite, para cuidar de sua filha, dependente de apoio em todos os sentidos. Há 10 anos que a Vida de Odele é dedicada à manutenção da vida de Flávia, que recebe todos os cuidados médicos e de sua mãe, para poder viver com a maior qualidade de vida possível. Flávia cresceu adormecida para a vida.

Odele mantém viva a luta para que a Justiça brasileira seja feita. Como em Portugal, a justiça é lenta e alheia a quem foi vitima de um flagelo que lhe retirou a vida activa, determinando também a felicidade desta familia. Inúmeras são também as dificuldades para manter Flávia com todos os cuidados de que necessita, para viver com dignidade. É necessário o apoio diário de Masé, auxiliar de enfermagem, que executa afincadamente o seu trabalho, realizado com todo o amor e dedicação, a esta princesa adormecida. Flávia necessita de cuidados acrescidos com a higiene, com a alimentação, além das sessões de fisioterapia e dos cuidados médicos permanentes.

Odele nunca cruzou os braços, nunca desistiu. Procurou todas as formas possíveis, sempre na tentativa vã de recuperar Flávia do seu coma vigil. Acreditou em tudo. Acreditou em todos. Acreditou em Deus. Na blogosfera, atrávés do blogue Flávia vivendo em coma, cujo "link" se encontra na nossa barra lateral, Odele criou uma corrente de solidariedade, com uma dimensão mundial. Foi e é na blogosfera, que Odele fez e faz amigos todos os dias. De mãos dadas, todos estamos juntos com Odele, visando a manutenção da dor, em prol da causa de Flávia. Em primeiro lugar e acima de todas as coisas, Odele acredita na amizade entre as pessoas.

Odele é uma super mãe e uma super amiga. Adere a todas as causas que promovam a dor e o sofrimento. Odele é solidária com os portadores do VIH, sendo também madrinha de Júlia, uma criança infectada pelo vírus da SIDA.

Não tenho palavras suficientemente claras e ilucidativas que traduzam a grandeza de Odele. Símbolo de coragem, de esperança, de solidariedade, de amor, de afecto, de amizade, de carinho e de uma grande, enorme e imensa humanidade.

Odele inspira-me a cada momento que passa. Porque sou portador do VIH e porque também sinto a dor de estar infectado, ainda que lute por a superar todos os dias, sempre que me encontro triste e desiludido, penso em Odele e em Flávia, e concluo de imediato que nem só na SIDA está a dor. A dor está em todos aqueles que sofrem desmesuradamente, por tempo indeterminado.

Odele, super mãe, mãe coragem, aplaudo de pé o grande ser humano que demonstra ser. Tenho por Si o maior respeito, o maior carinho e a maior admiração. As lágrimas que me rolam pelo rosto teimosamente, são de esperança, para que todos os dias, aqui ou em outro lugar até, a dor possa ser minimizada, a justiça possa ser feita e Odele possa ser recompensada, através do afecto, do carinho e da amizade, que todos temos por si, sendo o seu exemplo, um colírio permanente para a nossa alma e para o nosso espirito.

Simplesmente, gosto muito de Si.

17 comentários:

RAUL disse...

Odele
Nhaa...nha...nhaamm...!!
Pensava que ia escapar à nossa honra de ter um post dedicado totalmente a você?
Temos o prazer de te dar um "colinho",para retribuir o colinho,que especialmente eu tenho recebido de ti ou de você, conforme o teu jeitnho de falar.
Um grande beijo para ti e para Flavia de teu amigo
Raul

M. disse...

É impossível não conhecer já a Odele. Já possui os nomes mais incríveis pela blogosfera. Ainda esta semana falamos sobre ela num grupo que se junta no msn. Falam-se de possibilidades, de esperança, se não teria hipótese em Cuba e se tal se proporcionasse facilmente geraria a corrente solidária para as despesas.. tudo. Odele e Flávia não estão sós. Estão rodeadas de forças inacreditáveis. E é impossível não crer que estas forças tenham alguma repercussão sobre elas. Impossível. Eu estou com ela.
E estou contigo também, Paulo.

beijos e abraços distribuídos

Paulo disse...

Raul
Homenagear Odele é um dever, sempre.
Gostei muito de o fazer, em meu nome, em teu nome e em nome do Grupo de Blogues SIDADANIA.
Abraço e ... Alto Astral...

Paulo disse...

m.
Comoves-me com a tua solidariedade.
No que depender de mim, Odele terá todo o apoio, a todos os níveis, sempre.
Sabes, supreendes-me a cada dia que passa...
Obrigado por estares TAMBÉM comigo.
Beijo abraçado.

Odele Souza disse...

Querido Paulo,

Primeiro, me desculpe por não ter sido s PRIMEIRA pessoa a comentar este teu post, mas hoje foi um dia atípico porque saí em busca de ver preços para um novo computador, já que o meu, por demais velhinho não está dando conta de receber tanto amor, carinho e solidariedade que vocês, meus novos e queridos amigos da blogosfera, me enviam.
Somente agora, 8 horas da noite aqui no Brasil, meia noite aí em Portugal é que me foi possível ligar o PC e ver este post, um presente para mim.. Você Paulo, e o Raul, são uns queridos que tive a sorte de encontrar neste mundo virtual que tem mostrado uma realidade até pouco tempo desconhecida para mim. A amizade feita por aqui pode se tornar muito forte e muito gratificante. É assim que tem sido a amizade com vocês: Gratificante.

Quanto a este post meu "moço bonito" como gosto de te chamar - o que eu posso dizer? MUITO OBRIGADA é pouco. E sei que você e Raul não fazem questão nenhuma de agradecimentos, então Paulo, eu digo o que vai aqui no meu coração neste momento: Tenho uma vontade enorme de te dar um abraço, alongando meus braços até Raul por esta surpresa agradável, por este carinho que estou mais uma vez recebendo de vocês. Tenho vontade de abraçar vocês por todas as vezes que me senti abraçada por ambos, mesmo havendo um mar entre nós.
Obrigada Paulo, por você estar sempre "por perto", com suas palavras tão "certeiras". Elas atingem direto meu coração.

Quero que saiba Paulo, que esta onde de afeto, este círculo de amor e solidariedade que vamos construindo nessa rede fantástica que é a Internet, têm um papel muito importante no nosso estado de ânimo, - no MEU estado de ânimo, para enfrentar esta vida que nos coube viver, em contato diário com a dor.

A amizade, o afeto e a solidariedade talvez não tenham o poder de eliminar a dor, mas certamente vão torná-la mais suportável. A minha dor pelo estado de coma de Flavia, tem sido mais suportável desde que nos conhecemos e nos tornamos amigos.

EU AMO VOCêS!.

Beijos.

Fatyly disse...

Não tenho palavras suficientemente claras e ilucidativas que traduzam a grandeza de Odele. Símbolo de coragem, de esperança, de solidariedade, de amor, de afecto, de amizade, de carinho e de uma grande, enorme e imensa humanidade.
................
Conheci a Odele através do Peciscas e desde então estou na "roda ou malha" em torno da nossa "pincesa adormecida".
O apoio dado neste mundo de cabos, a elas e a todos que padecem ou até eventualmente estão em baixo pela vida dificil...será sempre algo gratificante e uma mais valia para nós próprios.
É no dar que se recebe
É no dar que se aliviam "dores"
É no dar que se fazem as maiores amizades
É no dar que aprendemos sempre.

Desde então e através do Google acedi aos emails do governo brasileiro e numa de copy e paste o texto apelativo que redigi com educação e civismo sobre o caso de Flávia e o link do respectivo blogue, tenho enviado carradas de emails porque água mole em pedra dura tanto dá que fura.
Se todos da blosgofera fizessem o mesmo, quer por este problema internacional e por problemas nacionais...acho que muita coisa mudaria.
Com insultos não se chega a lado nenhum e tenho conseguido resultados por esta minha persistência, como por exemplo duas respostas: Agradecemos o seu email, o qual já se encontra no X e Y.
Em cem emails se derem um sinal de recebimento, não daqueles automáticos...penso: pelo menos alguém já leu.

Odele é uma fonte de energia positiva, com momentos de grande tristeza, como ela diz "fica contente por ver os outros felizes, fica contente com outras coisas que lhe surgem na vida, mas felicidade é de todo impossível". Leiam as suas respostas no blog do Peciscas sobre a "Felicidade".

Há dias estava eu tão entupida e cansada, tão, mas tão que fui dar uma volta para arejar a cuca. Sentada na areia da praia e vendo o pôr do sol, falei e ralhei nas minhas orações como numa de "porra...oh pá vê lá se alivias os meus problemas e aquele de A, B, X etc pensando nos poucos blogues que frequento e lá longe, na linha do horizonte "caçei a esperança e o sorriso" e arrematei: foi um dia em cheio cujo balão ficou vazio, mas aquele momento de refexão e refilisse (sou bués de refilona) o balão ficou ainda mais cheio de um ACREDITAR.
Quando assim vou, as lágrimas caem em catadupa e são elas que me lavam a alma.
De repente e vindo do nada vejo uma bola a rebolar bem pertinho de mim e atrás dela uma criança e mais atrás o seu pai que me pediu desculpas...e pensei "todos temos que ser crianças" e Odele terá de ser duplamente.

Paulo obrigado por esta homenagem ao bonito beija-flor-Flávia junto da grandiosa flor-Odele que com ela, contigo e com o Raul e com todos juntos fazemos a diferença num ACREDITAR por um mundo melhor e mais justo.

Um grande abraço do tamanho e força que precisarem

Coragem disse...

Paulo...
A Odele é sem duvida um exemplo de mulher e Mãe.

A força que deixa transparecer, faz-nos acreditar num mundo de esperança...
Qualquer ser humano, carrega dores e tempestades dentro de si, fazemos da nossa dor a maior a mais potente, aquela que se destaca de todas as outras...
Ao ler o blog da Odele com toda a dedicação e luta pela vida da sua Princesa Flávia, faz-nos sentir, que tudo o que existe em nós é pequeno, perante o tamanho problema como o desta Mãe e filha.

Desejo a ambas o melhor do mundo, que as dores atenuem e principalmente que a justiça seja feita.

Um beijo sincero

Arnaldo Reis Trindade disse...

Não há palavras, não têm palavra que descreva o que sinto ao ler este post e principalmente os comentários que se seguiram à ele, Odele, tu és perfeita, a mãe que toda criança, todo adulto gostaria de ter e uma mãe que nunca ficaria orfã de filhos, pois cuida, trata tão bem as pessoas ao t eu redor, és tão solidária que sempre terá várias pessoas em torno de tí, te tendo como exemplo de mãe e em alguns casos como uma mãe que não tiveram,tu é demais, não há como descrever, por mais que eu,o Paulo,a Lídia,o Raul ou quem quer que seja tente.
Tu és um anjo Odele, paraabens e obrigado por existir.

Paulo, poucas pessoas se expressão tão bem quanto tí, a expressão de sentimentos em tua escrita é extremamente cautelosa e ao mesmo tempo um explosão de palavras que criam imagens em nossas mentes,você merece respeito e também a minha amizade sempre.


Aos outros,M., Fatyly e o Raul, tenho sempre "lido" vocês e a cada palavra me impressiono mais com a bondade e sinceridade de cada um

Abraços.

Paulo disse...

Odele
Não foi a primeira a comentar o post, mas é a primeira em tudo o que nele está escrito. Fico muito contente por pretender adquirir um novo computador. Por muito potente que seja, dúvido que continue a ter capacidade para receber todo o carinho que a cada dia que passa lhe pretendemos dar, desenfreadamente. Dispenso os agradecimentos, pois não fizemos mais do que a nossa obrigação. Homenagear Odele é simplesmente falar de Si, porque gostamos de si.
O abraço que nos dirige é retribuido sempre, com todo o carinho e amizade. A dor não é eliminada com todos estes sentimentos, mas é minimizada em todos os sentidos e se nós contribuimos para minimizar a sua dor, Odele também contribui para minimizar a nossa. E de que maneira...
Desejo-lhe sempre tudo de bom, a cada momento da Sua vida. Eternamente Odele e Flávia permanecerão no nosso coração.
Um Beijinho enorme, imenso.

Paulo disse...

Fatyly
Agradeço o teu comentário, que prova o quanto te preocupa a causa de Flávia e de Sua mãe Odele. A iniciativa em enviares emails, poderá ser proveitosa, pois é na insistência que determinamos a acção.
Gosto muito de te ler... Deixas-me bués de bem disposto.
Obrigado pela tua amizade e obrigado por abraçares com todas as tuas forças esta corrente que envolve pessoas que sofrem, tais como Odele, Flávia, o Raul, eu próprio e muito provavelmente muitos mais...
És uma querida.
Beijoca

sideny disse...

paulo
a odele eu quero desejar que tenha todas as forças para continuar a sua grande luta.
para que se faça justiça, para não se repetirem caso iguais a flavia.
infelismente ainda continuam a acontecer.
para elas as duas desejo o melhor do mundo.
um beijo para as duas.

Paulo disse...

Coragem
Obrigado pelo teu comentário. Esperava por ele, pois és sempre exacta e justa, com o maior sentido humano.
Odele e Flávia são um exemplo para todos. Falamos de 10 anos de dor, de impasse, de frustração, de uma vida por viver, enfim... falamos de tudo...
Nesta causa, eu próprio encontrei forças para superar, pois a prova de que a vida muda definitivamente de um momento para o outro, ensina-nos a estar preparados, para aceitar e para aprender a viver novamente.
Beijo Sincero

Paulo disse...

Arnaldo
É tal qual como dizes. Odele é um anjo. Se eu vivesse em São Paulo, estaria sempre perto dela e de Flávia, dando toda a minha força.
Separa-nos o imenso oceano Atlântico, mas logo que o mar termina e a terra começa, encontramos pessoas maravilhosas em que Odele é prova viva disso mesmo.
Tu Arnaldo, há muito tempo que te leio e que me apercebo que és um ser humano excelente, com uma mente muito sã e apesar de seres ainda muito novo, e ainda bem que o és, revelas estar preparado para a vida, para a aceitar e para a entender.
És contra o preconceito, és contra a discriminação, és contra o estigma. Respeitas cada pessoa tal qual ela se te afigura, pelo que demonstras que desejas sempre que todos vivam felizes.
Tu que estás no Brasil, mais perto de Odele, transmite-lhe por ti, por mim, pelo Raul, pela Lidia, pela Fatyly, pela M. e por todos que abraçam a sua causa, a nossa eterna força positiva, para que fique com a certeza de que nunca estará só e terá amigos de verdade, para o que der e vier.
Um abraço amigo e terno para ti.

Maria Dias disse...

Bom dia Paulo e todos do Sidadania...

Belo post este Paulo!Sim!Esta mulher faz a diferença.Ela não desistiu e permanece alí forte como uma Palmeira que não enverga mesmo com os vendavais da vida...E q doce olhar ela tem!E que grande interior tem esta mulher que não só dá amor e colo para sua filhinha mas arruma ainda lugar em seu coração para dar a outros q precisam dele...
É Paulo...Pessoas como Odele fazem sim a diferença!

Beijos e boa semana!

Paulo disse...

Olá Maria Dias
Espero que tenha passado umas boas férias... Já sentiamos a sua falta...
De facto, Odele faz toda a diferença, pela adversidade com que a vida a confrontou.
Nunca é demais evocarmos a sua causa, uma causa para a vida, pelo que lhe desejamos que supere sempre a dor, através do afecto que todos nós lhe damos e que lhe continuaremos a dar, sempre...
Beijos e uma boa semana também para Si.

Odele Souza disse...

Passei para agradecer a todos os comentários que foram deixados neste post que Paulo, tão bonitinho, fez pra mim. Obrigada de coração a todos vocês. Além do post os comentários são tão bonitos que as lágrimas já me rolam, Mas são lágrimas de emoção,lágrimas boas.

Um abraço apertado em cada um de vocês.

Paulo disse...

Odele
Este post permanecerá sempre no nosso blogue que é seu também...
Foi com o maior prazer que o redigimos.
E estaremos sempre dispostos a fomentar todo o tipo de iniciativas que promovam a sua felicidade e o alivio da sua dor, para que melhor e mais amparada possa tratar de Flávia, sempre, com todo o amor, que ambas merecem.
Beijo Grande, sempre...