PAPA A SIDA....


"Papa a SIDA Joana papa a SIDA, Joana papa a SIDA...."

Não fosse a peculiar ironia de que me acusam e que reconheço fazer parte do meu ser e o receio de poder magoar leitores crentes e faria um post altamente irónico referindo-me às declarações do chefe máximo da Igreja católica na sua viagem a África.
Chocam-me as palavras, do Papa


“Não se pode resolver (o problema da sida) com a distribuição de preservativos pelo contrário, a sua utilização agrava o problema “

A comunidade científica reconhece que o preservativo é um método eficaz no combate ao alastramento da pandemia que ceifou a vida a milhões de seres humanos. Certamente entre os milhões de fiéis da igreja católica haverá cientistas que reconhecem a eficácia do preservativo. Será que a chefia da igreja nega esta evidência?
Esta posição da chefia da igreja é questionada por padres e freiras que trabalham com vitimas da SIDA em África muito em especial em países como a África do Sul, Botswana, Suazilândia e Moçambique, os países mais afectados pela pandemia em todo o mundo.


Chocam-nos por vezes atitudes nos países muçulmanos no que se refere a castigos e mesmo condenações à morte por adultério, homossexualidade e outros comportamentos que para o modo de pensar ocidental são aberrações e crimes contra os direitos humanos sem nos lembrarmos dos horrores perpetrados pela igreja católica no passado com execuções na praça pública, pessoas queimadas na fogueira e empalamentos com tortura e o suplicio da sede, bem como a “santa inquisição”.
Hoje devido à igreja ter perdido esse poder face ao desenvolvimento da sociedade tal não é possível, mas face a estas declarações parece que o ”modus operandi” é o mesmo praticado apenas de um modo mais subtil e disfarçado. Afinal qual é o papel da igreja em relação aos seus seguidores? Será preciso reinventar a igreja e criar uma nova igreja baseada na mesma fé mas que se adapte à realidade do mundo moderno?


Pretende a igreja “Humanizar o Sexo”, segundo as declarações do Papa. O sexo é apenas destinado à procriação e fora disso o sexo é pecaminoso, creio ser o pensamento da igreja.
Questiono-me se com estas politicas não estará o Papa querendo ocupar o lugar de Deus, criador do universo e de todos os seres que nele existem. Se as politicas da igreja estivessem certas, o Criador certamente teria feito o homem sem desejo sexual e as fêmeas teriam o seu período de reprodução com o “CIO” à semelhança do que fez com outras espécies animais.


Fico triste por esta insistência papal em não aceitar o uso do preservativo como forma de poupar vidas e novas infecções pelo VIH. Tenho a certeza que no futuro um “Papa” virá pedir perdão ao mundo por estas políticas actuais, à semelhança do que fez em relação a crimes contra a humanidade cometidos no passado.
Quando será que”Jesus Cristo” voltará à terra e de Chicote na mão, à semelhança do que fez no Templo, expulsando os vendedores, porá fim a este estado de coisas?

10 comentários:

alex disse...

RAUL
Pois é o menbro supremo da igreja católica disse exactamente essas palavras e disse mais ainda apelou à abstinência sexual para evitar novos casos de infecção.Na tua Àfrica tão doente com milhões de pessoas infectadas e onde milhares por dia morrem por falta de medicamentos,por falta de médicos ,por falta de hospitais.E onde milhares de novos casos aparecem todos os dias simplesmente por falta de informação ou por serem católicos e ingenuamente acreditarem naquilo que o Sr Papa diz e que algumas freiras e padres ainda apregoam infelizmente.Sabes na biblia cada um só lê o que lhe convém.Na biblia não existe nenhuma frase em que JC tenha dito que o sexo só se destinava à procriação.
JC disse que nunca mais voltaria à terra e que com ele morreriam todos os milagres.
Realmente isto não é santa inquisição com torturas e lançamento para a fogueira de pessoas inocentes.
Ou então talvez seja uma santa inquisição mais, sofisticada ,mais adaptada ao mundo moderno.
Isto sim é triste isto dá vontade de chorar.
Um Abraço
abraço

Fatyly disse...

Raul
Subscrevo as tuas palavras e junto-me à indignação de milhares onde se juntou toda a comunidade cientifica,contra esta posição papal.
A idade não perdoa e quer o papa, quer os que o rodeiam já estão caducos, que sejam reformados e dêm lugar aos mais novos.
Não sou praticante, missas? não, mas sei de padres jovens portugueses, que apregoam o uso do preservativo, contrariando as ordens do Chefe.
Logo de visita ao meu continente onde o HIV se propaga cada vez mais, só mostra o seu afastamento das realidades mundiais em que vivemos, do total desconhecimento versus ignorância total sobre os avanços da ciência e de uma falta insenbilidade/humanismo.
Gostei muito de ontem ter ouvido o Professor Machado Caetano.

Há imensos Jesus Cristo espalhados pelo mundo, que dão a mão e lutam em prol do seu semelhante por vezes sem quaisquer condições de operacionalidade, tais como as ONG, a AMI a quem tiro o meu chapéu.

Beijos e um BOM DIA

Nela disse...

Fico sem palavras com estas declarações. Só me ocorre uma coisa: VALHA-ME DEUS!

Adriana disse...

Conterei um pior para vc:

Aqui no Brasil, uma menina de nove anos ,eu disse nooooove anos,foi estrupada ,ficou grávida de gemeos e ganhou na justiça o direito de aborto.Pois bem o Bispo ESCUMUNGOU A MÃE , A CRIANÇA E OS MEDICOS QUE FIZERAM O ABORTO.

Aí eu te pergunto : Onde esta a cabeça de um debil mental destes que falou que se a criança morresse na gestação dupla ( riso de morte da menina era de quase 100% devido ao útero,estatura e idade,além de serem gemeos os bebes) era por vontade de Deus.

Infelizmente a religião é feita por homens...cada bicho que temos de chamar de homenem....

sideny disse...

Raulito

É assim com esta mentalidade que as doenças continuam.
Quando temos um papa destes só a dizer disparates.
Eu já não ligo nada aos que eles dizem agora então vao se catar para nao dizer outra coisa.

beijocas

M. disse...

ehehe, Raul, sou católica praticante e zombo do Ratzinger. Por outras palavras estou a dizer-te que a Fé transcende em muito os humanos logo uma coisa nada tem a ver com outra. Aquilo em que acreditamos nasce de dentro e vive em nós sem influências externas daí que a maioria dos praticantes não fazer caso de histórias como esta que são absolutamente rídiculas e degradam a imagem da Igreja.. enfim..
Ratzinger (eu lá consigo chamar bento ao homem que de bento nada tem) nega factos científicos com a lata de ignorante: 22 milhões de infectados em´África e ele nem sequer esteve no meio dos que estão doentes, limita-se a andar na passadeira para não sujar as vestes e acena ao ar. Afirma ainda que a luta contra a sida é um papel que cabe grande parte à Igreja.. enfim! De seguida irá a Israel e à Jordânia levantar mais ondas que os foguetes dos Hamas..

Qualquer dia temos questionário à saída das Igrejas para testar a cultura dos fieís:´

Segundo o Papa Ratzinger, a sida "não se combate com o preservativo" mas sim com:

- Um martelo pneumático
- Um saca-rolhas
- Uma lebre de coentrada
- Orações pós e ante-coitais
- Um chá de casca de limão com uma colherinha de mel ao deitar
- nenhuma das opções é correcta.

sideny disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
sideny disse...

Ele havia era de ir para o meio das pessoas , trata-las, ajudar-las
nao é a dizer barbaridades.

Vamos ver qual é o disparate que ele diz em angola.

Haviam era de distribuir a riqueza , que existe no vaticano, para auxiliar os que realmente precisam, nao aquele parvalhao,
que devia era estar quieto e calado.

É uma vergonha e muito mas muito mesmo revoltante.
beijocas

Lille Skvat disse...

El Papa es un irresponsable y un sinvergüenza: http://lilleskvat.blogspot.com/2009/03/el-papa-y-la-irresponsabilidad.html

Saludos,

Lille Skvat
http://lilleskvat.blogspot.com/

carla disse...

as palavras do papa significam claramente, um "deitar no lixo" todos os esforços que se têm levado a cabo para travar a propagação do HIV, não só em África como no mundo inteiro.
Não sei como é que alguem tão ignorante chega a papa.
quando o lider da igreja católica diz tamanhos disparates, não sei qual a confiança e fé que podemos ter na própria igreja.