Como nos mostram ao mundo


“Estou desesperado, descobri que tenho sida. A minha vida acabou…”

Pode vir ou ser pensada com outros verbos mas é o retrato psicológico que espelha inúmeros anónimos atrás de um monitor e por esse mundo fora que se descobrem desesperados e sós dentro de algo que ainda mal conhecem. Quantos passarão silenciosos e sem coragem, colocam a palavra SIDA no Google ansiando por uma luz que lhes indique o caminho a seguir naquilo que se lhes afigura o inferno e a morte?

Quantos descobrem páginas que merecem ser desfolhadas até às entranhas num canto de inovação que fervilha de ideias, multifacetado, quase um manual de bolso e num espaço interactivo cheio de experiências de vida, conselhos e informação, tudo reunido num valioso espólio que culmina numa verdadeira mensagem de esperança?
Porque mostra que nada está perdido
Porque não é o fim mas um reinício
Porque luta para desmistificar crenças enraizadas em anos de ignorância.
Porque não é obscuro e reinam a transparência e a lucidez
Porque nunca se esquiva ao combate
Porque acolhe e ergue bem alto um fogo de amizade
Porque há riso e coragem na veia.
Porque se descobre que a vida também lhes pertence.
Porque ela existe e tem o nome SIDA.

E como que por magia, quando as mil e umas interrogações se vão desvanecendo, se atinge a compreensão das coisas e a intimidade consigo próprio, o tufão que atormentou com um estrondo desaparece e amaina a tempestade. O verdadeiro encontra-se na vida e os passos que darão têm tanta eternidade como os grandes heróis.

Basta dar um passo e encontrar a rua. A casa tem a tabuleta em letras grandes e diz SIDADANIA. Dentro dela vivem os que há muito saíram para a vida e acolhem os que dela se julgam perdidos. As portas estão sempre abertas e enquanto existirem as casas e os homens, assim permanecerão.


É com o texto acima e com a imagem do logo Sidadania, que um site destinado a dar a conhecer ao mundo, instituições de lingua portuguesa dedicadas à saúde, aos direitos humanos e à assistencia social, se propôs a divulgar o nosso blogue.
A quem nos achou merecedores desta divulgação e escreveu este belo texto, o meu bem haja em nome da equipe que mantém este humilde trabalho e que acredita que uma inundação começa com algumas gotas de àgua.
Raul Rudoisxis

11 comentários:

Brancamar disse...

Olá Raul,

Parabéns por este interesse que o Sidadania desperta um pouco por todo o lado. Bem o mereces, a tua capacidade de intervenção e ajuda são enormes e têm sido porto de abrigo para muitos que foram alargando a família desta casa.
Desejo-te as melhoras, já vi que vais no bom caminho.
Beijinhos.
Branca
Um grande abraço para ti

Maria Dias disse...

O sidadania não é só um blog de informação sobre a SIDA, mas sim um lugar de acolher e confortar...O Sidadania é um cantinho fraterno de se doar de acolher.Vocês, TODOS vocês, cada qual com seu jeitinho particular merecem o reconhecimento.

Parabéns!

Maria Dias

sideny disse...

raul
fiquei tao contente quando falei contigo e me disseste que tinhas o blog sidadania.
e ja tanta gente que tem comentado ca.
estaremos todos aqui para ajudar quem precisa.
bem hajas
beijocas

Fatyly disse...

De facto mais que merecedor por dois motivos que acho da máxima importância:

- ajudar, elucidar e dar a mão a quem está infectado
- e com isto ensinam a quem não está como devem lidar, ajudar e dar a mão a quem padece da doença.

Parabéns Raul e a toda essa equipe por terem aberto ESTA ESCOLA VIVA.

Beijos

Fatyly disse...

e levei para a minha cubata:)

lisse disse...

Aqui, mais do que "as portas abertas", o lume estará sempre aceso e o abraço fraterno à espera. Porque é nessa partilha pronta, entrelaçada em Sangue e Amor, que se escreve a palavra SIDADANIA.

Neste "mercado", onde todos vendemos os nossos passos e (quase) todos os pensamentos, um "espaço" que se abre à entrega franca de quem os procura. Talvez a informação se volte básicamente a um tema, mas o amor sei que se dá a todos que de alguma maneira sofrem.

Fico feliz que outros percam a "cegueira"... e divulguem tudo o que aqui é feito, com o sacrificio que só os grandes corações, sabem aprender a fazer.

Aos três que tornam tudo possivel o meu abraço de ternura

SILÊNCIO CULPADO disse...

Raul
Através do Sidadania descobrem-se afectos tresmalhados, pessoas que se julgavam inconsequentes e incapacitadas para construir uma vida por um caminho diferente, seguem a força da palavra e do calor amigo e conseguem acreditar que tudo é possível quando se acredita.
Para que ninguém sofra a dor crua de estar sozinho com o HIV, nós estamos aqui. Para que ninguém seja discriminado nós estamos aqui.Para que haja um projecto de vida quando a VIHDA parece sem projectos, nós estamos aqui.
E todo este reino te pertence. Por isso, a ti que edificaste a obra, força e continua! Há muita mão estendida e as tuas estão cheias de ensinamentos e vontade de agarrar.

Abraço

Crystal disse...

Um texto muito bom que me “obriga” a pensar no conforto de tantas pessoas desesperadas devem sentir ao encontrar este e outros blogues que ajudam a desmistificar o “bicho papão”. Gostei sobretudo da parte que diz não ser um fim mas sim um reinicio, talvez por acreditar realmente nisso, nas janelas que se abrem quando as portas se fecham. Parabéns pelo texto e sobretudo pelo belíssimo trabalho que desenvolvem em prol de todos - Perfeitas gotas de água que alimentam a vida.

Beijinhos

isabel mendes ferreira disse...

Parabéns por este texto testemunho.

toca-toca-nos.
pena eu não ter o talento de uma boa comentadora ...


volto. voltarei sempre.

____________________cumprimentos.

M. disse...

E porque se tudo o que encontrei aqui mexeu comigo de um modo tão diferente e especial, também o fará entre os milhões de gentes que aqui entrarão. Sei que muitos encontrarão aqui algum conforto e segurança quando confrontados com a sida neles ou em quem os rodeia de perto.

Beijos

Nuno de Sousa disse...

Uma triste realidade, mas bem real e tocante este texto... raul tens aqui uma grande familia e quem gosta de andar por aqui, fica...
Força e um bom fds,
as melhoras para ti amigo.
Um abraço a toda a equipa
Nuno de Sousa