Sol Nascente


E este Sol que aquenta o corpo frio
há muito em busto gélido e in.sensível
este Sol que exalta o tempo oculto no vazio
que não sente, porque há muito já sentiu
a efemeridade sempre perto e verosímil

E este Sol que alcança a Alma em tom maior
que agita o som em magistral alarido
impele a vida rumo a todo e qualquer sentido
mesmo que tudo isso possa ser proíbido
porque ausente a Alma, o corpo não tem sabor

E este Sol iluminura da mediana idade
que governa a Alma em perfeita composição
este Sol patenteia o que já foi saudade
estará presente até à eternidade
sob a figura de arrebatar a Alma à imensidão

33 comentários:

sp disse...

Paulo,

Nunca sei em qual dos blogues deixar um comentário. São tantos e tão plurais e interessantes.

Sabe que te estimo.
Um abraço... peludo.

Paulo disse...

sp

Os blogues Sidadania são quatro: O um, o dois, o arte e o memória.

Contribuo para todos, avidamente.

O Citadel, o Silêncio Culpado e o Sol Poente, são blogues amigos, pertencentes a pessoas que colaboram também nos blogues Sidadania.

e,

Exalto a tua condição humana e no teu blog encontro o toque à flor da pele.

Singular, o abraço, permanente.

Borboleta disse...

Olá Paulo!

Sei que tenho andado meio "ausente" do mundo dos blogs, mas mesmo assim não queria deixar que cá vir dar-te um beijinho e deixar-te um carinho!

Ora deixa-me tentar dar-te o carinho...

E este sol, que te ilumina a vida
aquece-te o coração.
Nunca servirá de bilhete só de ida,
Mas sim sempre de recordação!

E este sol, que se ensaia dias a fio
na loucura do nosso trabalho,
Não se ilumina através de um pavio
nem tão pouco se apaga comuma gota de orvalho...

Acabado de passar para o computador especialmente para ti!

Muitos beijinhos

Fatyly disse...

Lindissimo, comovente e cheio de ternura que pedes, que te impedem, mas que queres...e vencerás!

Tiro-te o meu chapéu!

Um abração

sp disse...

Paulo:

Que poderei eu responder depois de ler essas palavras???

Obrigado! É um privilégio singular ter-te como visita do meu sítio.
OBRIGADO!

Um grande abraço, peludo.

Paulo disse...

Borboleta

Feliz com a tua visita em vésperas do dia que se avizinhará um dos mais felizes de toda a tua vida.

Estive de férias e também ausente do teu espaço. No entanto, desde que regressei tenho estado em Cascais, onde sei que vives e fico feliz por te ter perto.

Obrigado pela continuidade que deste ao meu candidato a poema, ainda verde, muito verde.

O cuidado, o carinho com que me presenteias, faz-me muito feliz.

Deixo-te um beijo, desta vez do tamanho do mundo, da via láctea e do infinito e no dia que se aproxima, em pensamento estarei também junto a ti, em homenagem total e fazendo votos das maiores felicidades, em todos os momentos.

Esvoaçante e até já.

Paulo disse...

Fatyly

Fico muito feliz por teres gostado.

Não mereço aplausos... São apenas ensaios, que me atrevo a publicar...

Um beijo amigo

Paulo disse...

sp

Privilégio é ter-te aqui, que te disponibilizas a tomar conhecimento dos rabiscos deste aprendiz sonhador.

No entanto, quando for grande, quero ser como tu!

Singular, o abraço, sempre.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Paulo

A tua inspiração cria vida e espaço. Porque há sol e o sol é para todos. Porque há alguém que diz que sem Alma o corpo não tem sabor.

Abraço

isabel mendes ferreira disse...

Paulo, posso tratar assim???????


só para dizer:



levo comigo estas palavras. levo.

_______________comovida.



abraço.O.

sp disse...

"rabiscos deste aprendiz sonhador" ????

não são rabiscos!

e MUITO obrigado por quando cresceres desejares ser peludo como eu :))

um abraço assim como já sabes!

M. disse...

Eu leio este sol que és tu, de coração altivo e consciente: a alma, mesmo magoada é a única certeza
e
há divindade e Tempo
há cruz e espada
há um sentido imenso
há acreditar
há de tudo nas tuas linhas em composição mais que perfeita.

Beijos

Paulo disse...

Lídia

Se soubesse o quanto tem aconchegado a Alma ao longo de todo o tempo, tanto e tão pouco tempo...

O abraço apertado, em forma de gente, está próximo, finalmente. :)

Ansioso, espero...

Paulo disse...

Isabel

Sim, por Paulo, sempre e para sempre...

Por tu, aproximação plausível, eternamente próxima.

O orgulho que sinto, sensação que conquisto aos poucos, em marés.

Sim, sempre e para sempre.

Amigo em sílaba maiúscula e um beijo sentido, com admiração.

Paulo disse...

m. minha

De súbito indicaste o caminho que tenho para percorrer. Humana, acima de todos receios, és a Alma que transporto comigo e nunca serei suficiente para agradecer o que tens feito por mim.

Lutaste e lutas, sempre de mãos dadas comigo, contra o maldito preconceito, contra a maldita discriminação.

Diva sim, tu também, e a saudade é do futuro, que se conquista todos os dias.

Bigadu tá. :) Bigadu mesmo...

Tatuado, o beijo, em ti.

Paulo disse...

sp

Agradeço o valor que me atribues.

Aos poucos e com a tua ajuda também, atingirei os patamares a que me proponho.

Singular, o abraço, e peludo de braços abertos e mãos estendidas, sempre...

sideny disse...

paulo
ainda nao tinha comentado aqui.
nao podia falhar este comentario.
esta muito bonito,como sempre o que tu escreves.
beijinhos,nao beijocas e melhor

Paulo disse...

Sideny

Obrigado. Fico feliz por teres gostado... Aprendo a expressar-me também assim, porque me dá muito prazer.

Beijoca para ti

isabel mendes ferreira disse...

sim Paulo.


assim iluminado a "negro" tudo fica mais intenso.



gosto bastante,



beijo de até breve.
´´´´´´´´´´´´´´´´

Odele Souza disse...

Bonito Paulo, bonito mesmo este teu poema.

Também adoro o sol que sempre me aquece o corpo e a alma.

Bom domingo, moço bonito.

Odele Souza disse...

Bonito Paulo, bonito mesmo este teu poema.

Também adoro o sol que sempre me aquece o corpo e a alma.

Bom domingo, moço bonito.

Paulo disse...

Isabel

Folgo em saber que gostou.

É para Si também!

Desejo-lhe uns felizes dias ausentes, que desejo breves, para que volte a tê-la por aqui.

Beijo-a com amizade.

Paulo disse...

Odele

Fico feliz por ter gostado.

São apenas atrevimentos deste "moço bonito" :)

Um beijo amigo extensível a Flávia.

Brancamar disse...

Paulo,
Chego atradada como sempre.
Fiquei tão emocionada com a tua sensibilidade a passear-se entre o sol, o corpo e a alma, neste poema, que não tenho palavras para te dizer o que achei do teu talento para a poesia.
Amei simplesmente.
E a imagem linda do crepúsculo, que cores maravilhosas e condizentes com o texto.É assim mesmo que vale a pena saborear cada momento de vida.
Bejinho grande
Branca

Maria Dias disse...

Paulo...

Então é verdade, és mesmo um poeta hein?Olha, não me admiras porque mesmo quando escreve seus posts sinto tua sensibilidade a flor da pele...Parabéns pelo belo poema!

Beijos!

Maria

sp disse...

Obrigado, caro paulo!!!

Paulo disse...

Brancamar

Vem sempre a tempo de me fazer sentir bem...

Obrigado pelo comentário e por ter gostado deste candidato a poema e da ilustração.

Deixo-lhe um beijo enorme.

Paulo disse...

Maria Dias

Poeta eu??? Nem pensar... Ando a tentar aprender a sê-lo, talvez um dia...

Fico feliz por teres gostado.

Beijinho

Paulo disse...

sp

Eu é que agradeço a dedicação com que me abraças sempre.

Singular, o abraço

sp disse...

Meu caro,

Amor com amor se paga!
Comigo é e será sempre assim...

Um abraço bem peludo!

isabel mendes ferreira disse...

vim. reiterar o abraço.




terno.



que estendo tb ao R.

___________________.

isabel mendes ferreira disse...

obrigada,,,,,Paulo!




beijo.


"especial".

isabel mendes ferreira disse...

Paulo..........




obrigada!!!!


(beijo).